Senhorita Félix

Talves não saiba qual a definição, mas minha razão intuitiva me leva crer que encontrei você, um eu perdido e segmentado, um espelho, mil pedaços,
que estava a desvendar atraz de olhos estranhos, tristes, meio mentirosos e assustados por algum trauma....

não, não sei definir o que há...

Só sei que sinto, em você algo... que me embarga,

que me faz tomar cuidado com as palavras,,,

com o verbo, meus olhos, nossa poesia, vossa estrada

veja que sou eu

que volto

de uma vida, alguma vida passada, quem dera, mas é exatamente essa é a sensação que me desampara

finalmente te encontrei,...

pelo menos o rastro da tua alma segmentada,

E o que te dividiu, minha grande amiga, minha guarda.

a neutralidade não te define,

te guarda... tenhamos um dia momentos juntos, para que possamos um dia lembrar de nossa vida passada....

Autor: Rogério Maia

1 Response to "Senhorita Félix"

  1. Vanusa Babaçu says:
    11 de agosto de 2010 02:59

    Quero andar por esse caminho... e conhecer vidas: pretéritas, futuras...

Postar um comentário